quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Feito Puta na Quaresma

É assim que estou.
Tempo errado,
pensamento certo.
Tempo certo,
comportamento errado.
É colheita sem planta.
Corda dada,
relógio que não adianta.
Segundo que não forma a hora.
Saudades do que eu não tenho agora.
Cigarro na mão,
roupa no chão.
Fumaça que embaça.
Uma antiga visão.
Se da minha vida sou dono,
te empresto, sem aluguel.
Faça dela bom proveito,
mas devolva em boas condições.
Pago com o corpo as dívidas que faço.
Se dão nota de dez, o troco eu
não tenho.
Na face sem traço
a gratidão e o sofrimento mostram-se iguais.
Entre o homem que vou ser
e o menino que fui
não há ponte,
há precipício.
Esboço de vida.
Peça sem ensaio.
Erros protagonistas.
Entre a boa e má conduta,
sinto muito,
mas sou uma puta.

//texto pessoal[:)]

2 comentários:

Juh marly disse...

gostei desse:)
gostei muiiito desse:)
gostei muiitaooo desseee:)

TH14G0 T disse...

ó juzinha!
só vc mesmo
=]]