quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Aniversário

Hoje é o meu aniversário. E quando tento escrever sobre mim, eu acabo perdendo o foco e descrevendo outras pessoas. Talvez porque eu nunca me sinto sozinho, de fato. Mas dai vem o nome do blog, que invoca solidão, e parece que sou contraditório. Talvez eu seja.

Ano passado eu aproveitei esta mesma oportunidade para falar dos meus pais e neste ano eu irei falar sobre o blog, que tem sido uma ótima companhia.
Eu sou blogueiro desde os meus 14 anos. Entendia muito pouco de layout e Html, sabia muito menos de mim. Hoje tudo permanece igual. Naquele tempo, a ideia era mesmo a de ter um espaço na rede, de divulgar coisas legais, mas eu não tinha tanto o compromisso de ser original e de expor os meus próprios textos. De lá pra cá as coisas mudaram. O Solidão Estável foi a ideia de uma noite, que persiste até hoje, para que eu pudesse mostrar para mim mesmo como eu sou como escritor. Mas a palavra escritor é um pouco forte para mim. Talvez eu seja mesmo um tradutor. Gosto de contar histórias que presenciei, de tornar grandes aqueles momentos que passam despercebidos por muitos, de registrar os meus sentimentos. De tanto admirar pessoas que escrevem, eu passei a tentar também. Foi uma forma de parecer interessante para alguém. Quem? Enfim.
Adoro reler os arquivos do blog. Tem coisas que eu releio e penso 'Nossa, jura que eu escrevi isso?', no sentido de achar muito romântico, ou muito dramático, ou qualquer outro exagero comum. E isto é o mais interessante de tudo. Eu vejo que estou registrando o meu amadurecimento, vejo as ilusões descartadas e adquiridas.
E agora talvez possa parecer loucura, mas é o que é. Eu não gostava de ser quem eu sou. Eu me amava pouco. Eu via tudo em preto e branco. As postagens do início mostram isso.
Mas de uns tempos pra cá, conforme eu fui vivendo, escrevendo, sorrindo, chorando e como boa parte disso ficou no blog, acho que eu pude me perceber melhor e ver que eu não merecia sofrer. Pude notar que eu era especial. Especial para mim. E também vejo que sou especial para vocês, de certa forma. Porque me sinto assim.
Sabe, por muitas vezes sentei exatamente onde estou agora para escrever algo que estava me entristecendo e, de tanto pensar, vi que não valia a pena se lamentar por bobagens. O que era pra ser um texto triste, virou algo bem feliz. Não vou dizer que o contrário nunca aconteceu, mas garanto que foi com uma frequência bem menor.
Então o blog tem funcionado assim: remendando a minha vida, às vezes consertando, outras vezes ofuscando.
Mas o mais louco de tudo isso é que, se eu fosse um registro inanimado, por Deus, eu seria este blog. E se eu sou ele, todo carinho deve ser depositado. Porque nós merecemos.
Então, se eu pudesse deixar uma mensagem para mim mesmo e para os dispostos a me ouvir, eu diria apenas para que a gente lesse mais, escrevesse mais, ouvisse mais e só então, quem sabe, falar alguma coisa. Porque, infelizmente, ouvido não tem pálpebra.
Então, de aniversário, o que eu desejo mesmo é



SORTE

porque do resto eu me encarrego.

Um beijo!

7 comentários:

Fernanda disse...

Tiago parabéns...Muita coisa boa pra você...C tem me acompanhado desde de os Versos perdidos,ai o exclui e agora no Liberdade,espero que continue escrevendo,e essa palavra não é forte pra você não..você é sim um poeta.dos grandes.

Juliana disse...

Amuuuuuuu!
bjukas!

Cris disse...

Passando pra te desejar feliz aniversário atrasado e pra dizer que você sendo um bom sagitariano como eu, tende a ser muito modesto...
Você é sim um grande escritor e apesar de tão novo na idade cronológica possui uma maturidade intelectual incrível...beijos

Caco disse...

Parabéns!
Muita sorte e felicidade.

Ana Aitak disse...

Oi Thiago, interessante que tenho essa percepção dos seus últimos textos terem mostrado um lado seu mais amoroso consigo mesmo, o que reflete em nós leitores, também gosto de reler meus textos, e parece que temos objetivos parecidos com a criação do blog.
Bonita reflexão sobre a vida, a sua vida. Você é especial pra nós, com certeza. Mil beijos e toda felicidade do mundo pra você...

SUSANA disse...

Mesmo ao longe, sinto-te perto. É uma conexão sem explicação, mas o que há de melhor no mundo não se entende mesmo. Você é um presente pra mim! Parece até propaganda de mercado: "O Thiago faz aniversário e quem ganha o presente é você!", rsrsrs. Sorte a minha =) Sorte nossa.

Heitor disse...

Thiii! Você escreve muito bem, aproveitei o tempinho pra ler seus post ^^. até mais amigo, Xau