domingo, 7 de fevereiro de 2010

Wishlist

Um escritor sabe o momento exato de parar de respirar e começar a escrever.
Um eterno aspirante pode tentar.

Hoje eu volto pro Brasil. E o que fica no Canadá?
Resposta: Muitos dólares que um dia foram meus.

Mas além disso, eu começo a pensar se eu pude deixar um pouquinho da minha história aqui.
Quando eu era criança, eu pensava que eu nunca conseguiria viajar para o exterior. A vida não era fácil e eu já entendia.
Mas eu acho que Deus - ou tudo aquilo que é simbolizado por Ele, caso eventualmente você não acredite - nos dá um presente todos os dias.
Um dia eu acordei e Deus colocou no meu caminho essa oportunidade. Ou eu já teria nascido com ela?

Este texto tem basicamente a seguinte proposta:

O coração tem o direito de se confundir...

Hoje eu não sei se estou triste ou feliz, se o que sinto é ansiedade ou saudade. Saudade de qual hemisfério?
Penso em tudo o que foi preciso fazer para que eu estivesse aqui hoje. E que boa parte desse sacrifício não diz respeito a mim. Tantas pessoas abriram mão de um pouquinho de suas vidas para que a minha pudesse ser ainda mais feliz. Enquanto penso na imensidão do mundo e dos lugares que desconheço, fico imerso em sentimentos e me reduzo a fração microscópica que sou diante de todo o amor que eu recebi.
E hoje eu posso ver que a vida é curta porque amamos demais. A finitude do tempo é desleal diante dos nossos sentimentos.

4 comentários:

Juliet disse...

Bonito texto! O tempo eh rapido e lerdo..depende do ponteiro. Bjukas thi!Esperando vc!ao vivo! em colorido!

SUSANA disse...

Você têm umas frases ótimas! Amei o texto todo, mas em especial "O coração tem o direito de se confundir..." e "A finitude do tempo é desleal diante dos nossos sentimentos.". Amo muito seus textos!!! Você é muito talentoso.
Beijos.

Caio Abreu disse...

Welcome back :)

Estava com saudades de passar aqui... adoro o que vc escreve

Abracao

Danielle disse...

Gosto de ler o que é escrito com o coração e vai além do intelecto... Muito bom!