terça-feira, 15 de setembro de 2009

Suposições

Supostamente
o ouvido estranha
três palavras tão conhecidas
que se transformam em silêncio
homenageando os segundos
em que não te amo

se a vida toda
é pouco tempo
por que um segundo
destrói meu mundo inteiro?

Por ser distraído
saí do seu coração
por apenas um segundo
e deixei a porta aberta

supostamente
um outro alguém
já deve ter entrado

12 comentários:

Jay e Alê disse...

É meu caro um ínfimo segundo é tmepo suficiente pra acontecer mil coisas numa vida, num coração enfim...vivamos o agora.
Adorei o texto e sua presença no Ká entre Nós!
Abraço, Jay

Ana Aitak disse...

amei mais que tudo esse poema.
lindo, lindo, lindo.

Abraão Vitoriano disse...

poema bom,
e novo...!

abraços,
e seu blog "é"...

Euzita Verdita disse...

Supostamente também uma outra porta se abrirá. Beijinhos

Caio Abreu disse...

Triste mas lindo o poema :)
é sempre assim... portas abrindo e fechando e em muitas vezes sao pessoas sem permissao que entram hehehe

SUSANA disse...

Que lindo!

Juliana disse...

^^ Amei

Ana Aitak disse...

Tá vendo eu acertei, você é mesmo poeta, e tem um olhar sensível e perspicaz.

Ah e agora são muito navegantes.
Adorei, adoro relembrar coisas boas. mil beijos

Gilmara S. disse...

Adoreiii!
Bacana seu blog, vou seguir.
Se der da uma forcinha la no meu tb!!!
Bjo!

Sara disse...

=) vivemos de segundos.

Menina Misteriosa disse...

Lindo poema, gostei!
Sendo o amor, o coração fica marcado... as lembranças revivem o sentimento e você pode ocupar novamente o seu lugar!
;)
Beijos

Magnólia Ramos disse...

"se a vida toda
é pouco tempo
por que um segundo
destrói meu mundo inteiro?"

Que lindo, cara!

Perfeito, perfeito...

Se outra pessoa ja deve ter entrado então é o momento de dar as costas e não mais voltar.


Parabéns pelo texto!