quinta-feira, 30 de julho de 2009

Quando me foge uma história

Eu preciso aprender a perdoar, a relevar e a ser menos atencioso. Eu me sinto tão ferido por ouvir certas coisas, por deixar de falar outras, por não esquecê-las. O fato de ouvir algo indesejado e não ter força para falar me mata duas vezes. Eu estou morrendo. Quando decido ser sincero e falar o que penso de imediato, a morte provocada pelo silêncio é substituída pela morte de ter deixado alguém chateado. O certo a fazer é explodir algumas coisas dentro de nós e outras fora. Mas por que diabos o certo é tão incerto? Às vezes bate um arrependimento em ser gente. O pior de tudo é que não planejo vinganças, mas tenho certos rancores. É estranho confessar isso. Na verdade é incomum ser sincero desta maneira. Não me venha dizer que falta fé, família, educação, o escambau, porque não é isso. Não falta nada. Sobra. Se pra ir por céu tem que perdoar e se pra perdoar tem que esquecer, puta que pariu, já tô com os dois pés no inferno. Não quero o mal de ninguém, que seja cada um feliz a sua maneira. Mas se eu disser que eu esqueci as coisas ruins que me fizeram ou disseram, eu estarei mentindo. E se eu disser que se um dia estas pessoas precisarem de mim eu ajudarei de coração aberto, eu também vou estar mentindo. Não sou de ficar fazendo remendos. Quebrou? Jogo fora. Por vezes penso que se Deus quer mesmo que a gente ame todo mundo, por que deu uma boca tão maldita pra alguns e uns pensamentos tão malignos para outros (me encaixo aqui)? Depois me lembro que Deus não tem nada a ver com isso e que eu estou paranóico. Nesse mundo cheio de gente chata falando tudo o que não presta ao mesmo tempo, tem dias que eu queria mesmo era ser uma ilha.

5 comentários:

Juliana disse...

"Ideia fantastica!
Uma ilha! como nao pensei nisso antes!
agora soh falta eu arranjar um jeito de me trasformar numa!E de preferencia numa bem pequena, pra nao caber ninguem!"
Pensamentos noturnos!

Fernanda disse...

A idéia de ser uma ilha as vezes é boa,mas ninguem nasceu pra ser uma ilha necessitamos de pessoas sempre,impossivel ficarmos isolados...

Caio Abreu disse...

Conviver é isso... tem provação maior na Terra do que ter que se relacionar com outros seres humanos?

Muito fácil ser manso e sereno num mosteiro zen budista. O foda é ter que conviver com esse bando de gente chata!

Bom finde pra ti!
Abçc

Ana Aitak disse...

adorei o texto, e me identifiquei de imediato, eu também não esqueço... infelizmente. Mas a gente vai aprendendo a não guardar rancor. Eu tento pensar o quanto é bom poder ouvir, ter ouvidos suuuuper sadios pra ouvir ate o que não é digno de ser ouvido, nem falado rss.
Bjuss, tudo passa :)

Magnólia Ramos disse...

É intessante, pq eu aho que todo já teve vontde sumir, e não saber o que fazer... E esse seu trecho sobre falar e deixar o outro magoado e de não falar e morrer no silencio tem mto a ver com meu texto, é quase a visão de quem espera uma resposta o meu texto.

Mas é complicado,e perdoar? Sempre é uma das partes mais dificeis...

Dá sim, um arrependimento por ser gente... Acho que todo mundo já sentiu um pouco disso.