sábado, 17 de outubro de 2009

Homens de Júpiter

Na insistência de um segundo
você diz que não me quer.
Que não satisfaço seu gostos,
que não te mereço, mulher.
Se quer mesmo ir embora
que acelere o passo.
Com sua voz dispersa no quarto
você diminui meu espaço.
Peço apenas para que fale baixo
que deixe suas queixas à parte
Um beijo pra você
mas eu não sou de Marte.

3 comentários:

Juliana disse...

dhuadhausd
certo certo!gostei!
bjukas!

SUSANA disse...

Muito bom!
Saudações marcianas.

Menina Misteriosa disse...

Muito bom!
A decisão. A atitude que define, que liberta. Tão raras hoje em dia. O que mais vemos é a manutenção de algo falido apenas pela comodidade.
Beijos